Blogagem Coletiva

Trajetória Tecnológica de Paloma Costa

Quero compartilhar minha trajetória com o mundo da informática, para  as pessoas que estão buscando uma área do mercado de trabalho em TI, ou que lendo este post possam se inspirar!

Quando eu era pequena andava de bicicleta, brincava muito de boneca, casinha, comidinha e até de professora, na qual meus bonecos eram os alunos!  Tive uma infância maravilhosa, mas bastante distante de eletrônicos e computadores. Estou falando dos anos 80, onde meus pais estavam mais ligados a arte. Artistas plásticos escultores, não tinham  essa necessidade naquele tempo.  Meus pais sempre fizeram o possível para me pagar um bom colégio, fruto da arte que neste país é tão complicado. Consegui dar muito orgulho para eles, principalmente quando me formei em Ciência da Computação, morando sozinha pagando minha própria faculdade! Não foi fácil, mas é muito gratificante! Aprendo a cada momento e em cada experiência acrescento mais conhecimento, não só técnico, mas humano!

Antes de me formar, aconteceram os melhores momentos e mais determinantes para o meu aprendizado e permanência em TI e que agora vou contar!

Tudo começou em um escritório de advocacia que eu era secretária de um grande amigo advogado. Minhas tarefas básicas com informática vinha desde configuração, impressão e agenda. Naquela época existia linha discada e a Internet não era o que é hoje. Desde o início, este meu amigo falava que eu tinha talento pra informática, que eu deveria buscar um curso e me especializar. Fiquei realmente empolgada. No início as notícias que saiam no jornal relacionadas a tecnologia, eu fazia recortes e arquivava num caderno. Parecia uma área muito inovadora e eu precisava me preparar!

Entre minhas pesquisas o que mais me chamou a atenção era que existiam outros sistemas operacionais, que não era apenas o Windows no mundo. A primeira vista, quis saber mais sobre o Linux e o tal do pinguim, que o governo falava tanto no jornal!

Decidi estudar o pinguim, pois era algo novo e diferente do Ruwindows, que sempre desconfigurava a impressora no escritório e tinha algo estranho, que eu não estava satisfeita e que naquela época eu ainda não sabia o que era!

Comprei um livro na Feira do Livro em Porto Alegre, daqueles de balaios com livros baratíssimos. Isso mesmo, achei um livro do pinguim que tinha até CD de instalação por 5 reais! Fiquei muito alegre e pedi permissão para começar meus primeiros testes com um PC-IBM com o win 3.11, que tinha na minha sala e que ninguém estava usando. Para fazer meus testes eu fazia um lanche rápido para dar tempo no meio dia e ler o livro do pinguim para fazer os testes de instalação. Era tão empolgante, digitar aquelas linhas de comando, com uma tela de terminal nada gráfico. No final descobri uma incompatibilidade de hardware e não consegui instalar até o final aquela distribuição do CD do livro.

Não desisti! Estudei e me inscrevi no cuncurso público para Procempa, era claro que não iria passar, pois eu estava a recém começando mas valeu pela experiência!  Perseverante, me matriculei no Curso Técnico de Processamento de Dados que era de quatro anos. Eu poderia ter entrado na faculdade direto, mas queria ter certeza que estava fazendo a escolha certa! Eu estava apaixonada pelo curso, programação, redes de computadores, banco de dados! Era tudo fascinante! No primeiro ano de curso eu continuei no escritório de advocacia do meu amigo, mas começaram a surgir novas oportunidades de trabalho.

Foi quando o Terra Networks deu uma palestra pro meu curso recrutando alunos para trabalhar com Suporte Técnico. Um mundo totalmente novo que eu jamais pensaria, mas resolvi tentar e arrisquei!  Passei por duas provas, uma dinâmica, uma entrevista e no final um curso de 1 mês sem direito a salário. Foi muita força de vontade, minha mãe me ajudou neste início. No último semestre do curso técnico eu precisava fazer o estágio obrigatório, busquei uma empresa e por sorte achei uma do lado da que eu trabalhava. Eu ficava 6 horas no Terra, caminhava uma quadra e fazia 4 horas na Casa do Papel e no final do expediente ia para o Curso Técnico de mais 4 horas. O estágio era para programadora Delphi, com a possibilidade de ser Kylix, versão Delphi para Linux. No meio do projeto o dono decidiu trocar para java nas maquinas linux e eu aceitei o desafio. Estudava junto com o colega que estava para se formar na PUCRS e que me deu muitas dicas para iniciar com Java.

Neste último ano de curso técnico, prestei vestibular para Sistemas de Informação e dei um show em matemática! Passei, foi muita felicidade! Fiquei exatamente 1 ano no Terra, conclui o estágio, o curso técnico, aprendi programar e fiz muitos amigos! Mas eu queria mais desafios!

No ano seguinte, na faculdade, comecei um outro estágio com java. Ganhei da empresa o curso completo para desenvolvedor. Estudei muito, e me destaquei. Adorava programar, busquei mais oportunidades e durante 6 anos fui desenvolvedora Java. Pois isto foi antes de conhecer a área de testes!


Minha primeira oportunidade na área de testes, foi na HP, naquela época pouco difundido no Brasil, pois só grandes empresas adotava as metodologias de testes. Resolvi focar na oportunidade de testes automatizados e desvendar a área de testes de software. Naquele momento eu não iria mais depurar, mas sim testar!

Novas oportunidades surgiram eu me formei em Ciência da Computação Licenciatura e estou me especializando em Informática na Educação. São onze anos de experiência.

Concluo esta estória, dizendo que encontrei uma profissão com a qual tenho afinidade, tenho liberdade de fazer minhas escolhas, de buscar conhecimento e ampliar este conhecimento para muitas áreas!

Seja o que você quiser fazer profissionalmente, nunca se esqueça da humildade, perseverança e não desista de seus sonhos, siga em frente mesmo difícil e complicado. Faça a diferença, voluntarie-se, faça a sua parte, assim como eu estou fazendo a minha!

Quero agradecer a Deus, aos meus pais e todas as pessoas que fizeram parte desta trajetória tecnológica maravilhosa!

Beijos

Anúncios

Um comentário sobre “Blogagem Coletiva

  1. Paloma, nao tinha idéia como tudo começou para ti, e agora fico lendo sobre tua inclusao na informática, maravilhoso, agarraste todas as oportunidades mesmo, tiveste um início de curiosidades e conquistaste muito até aqui e com certeza irá muito mais longe. Maravilhoso de ler parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s