Vantagens em ter um Web Site com Acessibilidade

Acessibilidade na Web significa que pessoas com diferentes tipos de deficiência também deveriam entender, navegar, interagir e contribuir com websites (WAI – Web Accessibility Initiative). Assim, o apoio à busca de acessibilidade na Web não exclui nenhum dos usuários e estende o conceito de usabilidade como um todo.

· Você pode ter mais pessoas acessando suas informações ou serviços.

· Seu website estará adaptado a diferentes tipos de conexão como, por exemplo, navegadores mais antigos, computadores menos potentes ou sem mouse, etc.

· Seu website estará dentro dos princípios de acessibilidade preconizados pela lei federal de acessibilidade (Lei no. 10 098, de 19 de dezembro de 2000), que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida e dá outras providências.

· Ao ter mais acessos, seu website garantirá a adesão dessa comunidade e simpatizantes, e atrairá mais anunciantes.


É fácil tornar meu website acessível, depois de construído?

. Após uma avaliação criteriosa, recomenda-se as alterações necessárias para torná-lo acessível, quanto à navegação, cores e, se possível, na construção dos textos, o que facilitará em muito o trabalho de adequação das páginas.

Como será feita essa avaliação?

. A avaliação será feita considerando as diversas prioridades preconizadas pelo W3C.

Parte das 14 diretrizes para construção de websites acessíveis do W3C (WCAG – Web Content Accessibility Guidelines 1.0) podem ser atendidas com a construção de códigos HTML, CSS e Javascript válidos e bem estruturados. A seguir a lista de funcionalidades que contribuem para atender às diretrizes:

  • Redação de título de páginas que identifique seu conteúdo, facilitando a indexação por ferramentas de busca, evitando a utilização de ASCII art;
  • Utilização do atributo lang para especificar o idioma da página e de trechos que utilizam outros idiomas para que leitores de telas e outros aplicativos os interprete corretamente;
  • Conteúdo textual e sonoro equivalente ao visual (i.e., utilização de atributos alt e title, geração de conteúdo via CSS, funcionalidades adicionadas com Javascript, etc.), tendo em foco a redundância e nunca contar com apenas uma forma para apresentação de conteúdos;
  • Tornando conteúdo mais legível a partir da utilização de unidades de medida relativas, tanto para texto quando elementos da página (e.g., tabelas, largura da página);
  • Utilização de CSS bem estruturado, o que torna o website mais robusto, consistente e de mais fácil manutenção;
  • Organização de páginas e formulários seguindo uma ordem lógica a partir da utilização de rótulos e tabindex, por exemplo;
  • Elaboração de tabelas estruturais e de conteúdo que sejam acessíveis e evitam criar barreiras para os usuários que utilizam leitores de telas.

Com estes pontos, 8 das 14 diretrizes de conteúdo do W3C (WCAG 1.0) são atendidas. São elas:

  • Diretriz 1 – Fornecer alternativas ao conteúdo sonoro e visual
  • Diretriz 2 – Não recorrer apenas à cor
  • Diretriz 3 – Utilizar corretamente marcações e folhas de estilo
  • Diretriz 4 – Indicar claramente qual o idioma utilizado
  • Diretriz 5 – Criar tabelas passíveis de transformação harmoniosa
  • Diretriz 8 – Assegurar a acessibilidade direta de interfaces do usuário integradas
  • Diretriz 9 – Projetar páginas considerando a independência de dispositivos
  • Diretriz 11 – Utilizar tecnologias e recomendações do W3C

Você poderá avaliar seu site com o “da Silva”

Trata-se de um programa de computador construído pela Acessibilidade Brasil – segundo os princípios do W3C/WAI – que funciona no nosso idioma e também em inglês e no português de Portugal. Ao ser acionado, ele “lê” o site e acusa erros como, por exemplo, um link sem texto ou qualquer outro elemento fora das regras de acessibilidade.

O “da Silva” ajuda na construção e manutenção do site, assim como na avaliação de páginas, a qualquer momento. É, também, um recurso de orientação para os administradores de sites que querem facilitar o acesso à rede, em situações que exigem a criação de programas e informações flexíveis e meios que favoreçam o acesso intuitivo.

É o que deve ser proporcionado tanto às pessoas portadoras de deficiência quanto às que apresentam dificuldades como a baixa escolarização, a idade avançada e a pouca familiaridade com o computador, ou usam computadores antigos.

O “da Silva” está previsto em duas versões: Desktop, para ser instalada no programa Windows – ainda não implantada – e Web, que pode ser usada em qualquer navegador – já disponibilizada nesse site. Basta digitar a URL (endereço do site), o programa avalia as páginas gerando um relatório dividido em 3 Prioridades e links relacionados. Apoiado em uma base de dados, faz sua avaliação.

Para acesso à versão Web do “da Silva”, basta clicar no link Avaliador OnLine e fazer o seu cadastro. No futuro, esse novo programa estará disponível em outros idiomas.

Qualquer dificuldade no acesso ao novo avaliador pode ser esclarecida por meio de mailto: dasilva@acessobrasil.org.br

Ferramentas utilizadas

Firefox Accessibility Extension – Plug-in com várias ferramentas relacionadas com acessibilidade. É necessária a instalação do navegador Firefox.

HTML-Kit – Editor de páginas Web

Bluefish – Editor de páginas Web

WAI – Web Accessibility Initiative do W3C


Recursos

Tamanho do texto:

Teclas de acesso

As teclas de acesso constituem um mecanismo que lhe permite navegar no web site usando o seu teclado.

Teclas de acesso disponíveis

Este sítio usa uma configuração próxima da maioria das recomendações internacionais sobre teclas de acesso. São elas:

  • 1 — Página de Entrada
  • 2 — Ir para o conteúdo
  • 3 — Mapa do Sítio
  • 4 — Foco no campo de pesquisa
  • 5 — Pesquisa Avançada
  • 6 — Árvore de navegação
  • 9 — Informação de contato
  • 0 — Pormenores das Teclas de Acesso

Utilização das teclas de acesso em diversos navegadores

Internet Explorer 5+ (Windows)
Mantenha premida a tecla Ctrl e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Firefox, Mozilla e Netscape 7+ (Windows)
Mantenha premida a tecla Alt e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Firefox, Mozilla e Netscape 7+ (Mac OS X)
Mantenha premida a tecla Ctrl e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Safari e Omniweb (Mac OS X)
Mantenha premida a tecla Ctrl e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Konqueror (Linux)
Carregue na tecla Ctrl, largue-a, e em seguida prima o número ou letra da tecla de acesso.
Internet Explorer 4 (Windows)
Mantenha premida a tecla Alt e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Internet Explorer 5+ (Mac)
Mantenha premida a tecla Ctrl e prima o número ou letra da tecla de acesso.
Internet Explorer 4.5 (Mac)
As teclas de acesso não são suportadas; por favor use um navegador diferente.
Netscape 6 e anteriores (Todas as plataformas)
As teclas de acesso não são suportadas; por favor use um navegador diferente.

Fontes: http://warau.nied.unicamp.br; http:www.acessibilidadebrasil.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s